O Programa Cidades Sustentáveis (PCS), com apoio do Projeto CITinova, traz uma série com dados e indicadores das 26 sedes estaduais e a relação entre o novo coronavírus e as causas estruturantes da desigualdade no país.

Nos últimos dois meses, as capitais brasileiras se tornaram o epicentro da disseminação do novo coronavírus no Brasil. Elas respondem por quase dois terços dos casos e dos óbitos por Covid-19 registrados no país.

A relevância das capitais, ainda maior no contexto pandêmico da Covid-19, levou o Programa Cidades Sustentáveis, parceiro coexecutor do Projeto CITinova, a coletar uma série de dados relacionados à saúde pública e à condição socioeconômica da população que vive nessas cidades.

O objetivo é observar as possíveis correlações entre os indicadores e entender melhor a oferta de infraestrutura nos 26 municípios-sede das unidades federativas – Brasília não foi inclusa no levantamento –, bem como suas necessidades e fragilidades.

Acompanhe toda a série na plataforma do PCS:

MAPA DA DESIGUALDADE: AS CAPITAIS BRASILEIRAS E OS IMPACTOS DA COVID-19 Moradia é o primeiro tema abordado pela série.

MAPA DA DESIGUALDADE: RENDA E MORTALIDADE POR COVID-19  AS CAPITAIS BRASILEIRAS  O segundo tema da série especial do Programa Cidades Sustentáveis mostra a relação entre o número de vítimas da atual pandemia e a renda da população.

DESIGUALDADE NO ACESSO A LEITOS AGRAVA VULNERABILIDADE DA POPULAÇÃO AMAZÔNICA  Mapa da Desigualdade aponta que as três capitais com menor oferta de leitos de UTI do país estão na Região Norte, que vê a mortalidade por Covid-19 disparar desde o início da pandemia.

ACESSO À ÁGUA TRATADA TEM IMPACTO NO COMBATE AO NOVO CORONAVÍRUS  A quarta série mostra o percentual da população que tem acesso à rede de abastecimento de água e o índice de mortalidade pela Covid-19 (no dia 3 de junho) em cada um dos 26 municípios-sede das unidades federativas.

COVID-19 É 13 VEZES MAIS LETAL NO RIO DE JANEIRO DO QUE EM FLORIANÓPOLIS  Letalidade do novo coronavírus é maior em cidades que já apresentavam altas taxas de mortalidade por doenças respiratórias antes da pandemia, aponta a quinta série de dados do Mapa da Desigualdade entre as Capitais.

MORTALIDADE PELA COVID-19 É MAIS ELEVADA ONDE HÁ MAIOR CONCENTRAÇÃO DE RENDA  A pandemia causada pelo novo coronavírus tem impactado de forma desigual os diferentes estratos sociais de um país ou de uma cidade, sendo os pobres os mais atingidos pela crise sanitária global. A avaliação fica mais uma vez evidenciada na sexta série de dados do Mapa da Desigualdade entre as Capitais.

Informações: Assessoria de Comunicação do PCS

Acompanhe os dados e indicadores também nas redes sociais do Programa Cidades Sustentáveis:

https://www.facebook.com/programacidadessustentaveis https://twitter.com/CIDSUSTENTAVEIS https://www.instagram.com/programacidadessustentaveis/


O CITinova é um projeto multilateral realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com apoio do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês), implementação do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), e executado em parceria com Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES) e Porto Digital, Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Programa Cidades Sustentáveis (PCS) e Secretaria do Meio Ambiente (SEMA/GDF).

Leia também