CITinova apoia Plano para redução de danos causados pelas mudanças climáticas no Recife

O Plano de Adaptação Setorial aos impactos das mudanças do clima para a cidade do Recife deu início à fase de Diagnóstico, etapa que busca compreender a situação atual das áreas de Transformação Urbana, Saneamento Básico, Mobilidade e Economia, setores essenciais frente aos desafios históricos do Recife e no objetivo de desenvolvermos uma cidade sustentável e apta a reduzir os danos decorrentes das mudanças climáticas.

Além do contexto atual, o Diagnóstico realiza a revisão de planos, estratégias, políticas, estudos. Faz também um levantamento dos projetos existentes e em execução em cada um dos setores envolvidos, analisando quais deles estão mais ou menos alinhados ao Plano de Adaptação (PAS), para então serem estruturadas novas ações para apoiar Recife a se tornar resiliente em seus sistemas socioeconômicos e ambientais.

A excelência desse processo é resultado do envolvimento dos atores chaves setoriais nas reuniões e momentos de consultas. “Engajar e envolver as Secretarias e demais órgãos e instituições envolvidas nos setores chaves para o PAS é essencial para o projeto, pois são os insumos gerados nas reuniões setoriais que irão embasar o resultado final do Plano”, informa Daianne Vieira, analista do projeto CITinova pela ARIES.  

O Plano de Adaptação Setorial está sendo executado pela Agência Recife para Inovação e Estratégia (ARIES), em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Recife, WayCarbon e ICLEI. O PAS é um dos produtos do projeto CITinova, realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), implementado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e executado, no Recife, pela ARIES e Porto Digital.

Por Giselle Cahú, da equipe de comunicação ARIES/CITinova.


Foto de abertura Foto:Gadelharia Indústria Criativa

Leia também